Ácido Cianúrico na Piscina: o que é e como medir

Acido Cianúrico na Piscina

Ao fazer a manutenção da piscina residencial, é importante conhecer mais a fundo alguns compostos químicos que podem interferir na qualidade da água e no efeito do cloro. Dentre esses compostos está o Ácido Cianúrico, que é comumente utilizado em alguns produtos e possui a capacidade de bloquear a ação do cloro, comprometendo sua eficiência na sanitização da água.

Quando os níveis de ácido cianúrico na água estão elevados (acima de 50 ppm), a água da piscina pode se tornar super estabilizada.

Como consequências, além da perda da cristalinidade, a água da piscina pode se tornar imprópria.

Isso acontece devido à infestação de algas, o que gera custos extras para trocar toda a água da piscina.

Como age o ácido cianúrico na piscina?

O ácido cianúrico é comumente aplicado como um agente estabilizador, formando uma ligação química com o cloro. O uso contínuo e desregulado do cloro estabilizado provoca seu excesso na água da piscina, bloqueando a ação do cloro.

Em razão de sua capacidade de absorver a luz ultravioleta, o ácido cianúrico, quando utilizado em níveis adequados, reduz a degradação do cloro, estendendo sua presença na água da piscina.

Identificando o excesso de ácido cianúrico na água com a hth® Fita Teste

Uma das formas mais eficazes de saber se há excesso do composto químico na água da piscina é realizando a avaliação dos parâmetros da água, com uso da hth® Fita Teste.

A Fita Teste ajuda a avaliar os parâmetros da água, de modo que esses possam ser ajustados conforme a necessidade. Basta mergulhar a fita na água, removendo-a logo em seguida. Após 15 segundos já é possível ver os resultados e compará-los com as cores indicadas no rótulo.

Uma dica importante é avaliar a piscina com a fita teste a cada 3 meses.

Adicione seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *